Dialogando

Página Inicial > Dialogando > O valor da empatia em tempos de isolamento social
Artigos 11/05/2020

O valor da empatia em tempos de isolamento social

  • Colégio Integral
  • Por Colégio Integral

Empatia é sermos compreensivos com alguém de quem não gostamos, isto é, enxergar o outro com sensibilidade humana. Em situações de crise, como a pandemia do COVID19, alguns sentimentos humanísticos costumam ser resgatados, tais como a solidariedade e a empatia, não é mesmo? Além de favorecer as conexões sociais, o comportamento empático traz vários benefícios individuais e coletivos, pois nos sentimos mais úteis e funcionais com quem mantemos contato. Por isso, queremos compartilhar com vocês medidas simples para auxiliarmos as pessoas e gerenciar emoções.

Comunicar-se bem é fundamental!

Na atual conjuntura, não podemos pensar apenas nas nossas necessidades e bem-estar, preconizando o egoísmo. Muitas pesquisas, inclusive, sugerem que a empatia é fundamental para reduzir a sensação de isolamento. Sendo assim, devemos nos preocupar mais com os outros, mantendo contato atencioso e afetivo: conversar, fazer chamadas de vídeo, interagir pelo telefone e intensificar a comunicação ajuda a todos a se sentirem menos solitários e mais conectados.

Escute as pessoas com atenção!

Sejamos gentis com os sentimentos das pessoas como gostaríamos que valorizassem os nossos. Às vezes, queremos fazer comparações de quem está sofrendo mais ou menos com o isolamento social e julgamos, indevidamente, as reações dos outros. Devemos chamar a atenção de quem comete excessos ou age de maneira contrária às orientações das autoridades quanto ao isolamento social, porém devemos ter sensibilidade para ouvir as pessoas, colocando-nos à disposição para escutar desabafos e ajudá-las a superar suas tensões com a pandemia.

Valorize mais os acertos, não potencialize os erros!

Devido ao aumento de nossos níveis de estresse com isolamento social, costumamos reclamar mais e elogiar menos. Contudo, é importante ressaltar que todos somos afetados, em alguma medida, pela pandemia. Por essa razão, devemos evitar conflitos e discussões desnecessárias por motivos pequenos, já que existe uma grande crise mundial que já nos assola. Devemos ser acolhedores com as fraquezas dos outros, demonstrando acolhimento e empatia quando alguém não corresponde às nossas expectativas e precisa de nossa compreensão. Assim, diminuiremos coletivamente os efeitos emocionais dessa crise.

Por fim, este momento, devemos os espelhar em exemplos de cooperação e da quebra do individualismo, lembrado sempre que, segundo Franz Kafka, escritor alemão, a solidariedade e a empatia são os sentimentos que melhor expressam o respeito pela dignidade humana.