Dialogando

Página Inicial > Dialogando > Quarentena criativa: incentivo à arte para crianças
Artigos 08/06/2020

Quarentena criativa: incentivo à arte para crianças

  • Colégio Integral
  • Por Colégio Integral

As expressões artísticas representam novas formas de enxergar as coisas ao nosso redor. Por isso, limitar a diversão das crianças aos jogos virtuais, smartphones e programas online ou televisivos impede o pleno desenvolvimento de inspirações criativas, habilidades e talentos que podem se revelar nos pequenos com o incentivo à arte na família. Há muitas formas de incluir atividades artísticas na rotina das crianças, por isso queremos que você entenda a importância disso e fique por dentro de como transformar sua casa em um núcleo de cultura.

Importância da Arte na Infância

Como estão em fase de desenvolvimento cognitivo e motor, as produções artísticas são formas de reforçar valores e ampliar as relações afetivas das crianças com a sociedade. As expressões/atividades podem ser musicais, corporais ou visuais, reunindo toda a família.

Nesse sentido, a música serve para revelar sentimentos e emoções. Por sua vez, o teatro e a dança transmitem, corporalmente, histórias e diferentes formas de contar acontecimentos. Já no aspecto visual, as pinturas, esculturas, desenhos podem expressar visões de mundo e traços de personalidade de seus artistas.

Como brincar com Arte na Quarentena

Há atividades práticas e lúdicas para todas as idades:

1. Teatro de fantoches: Primeiro, criem uma narrativa, definindo quais personagens farão parte das cenas e qual auge da história. Na ausência de fantoches, usem bonecas, ursos de pelúcia, bonecos reciclados… O importante é exercitar a improvisação dos diálogos e deixar a interação fluir na peça teatral com início, meio e fim.
2. Clube de Leitura: A leitura deve ser parte da rotina família. Os pequenos aprendem muito pelo exemplo. Definam uma hora de leitura diária ou semanal. A cada livro lido, a criança deve fazer uma ilustração que represente a história e contar o que leu para toda família, assim a leitura se tornará compartilhada e valorizada como prática familiar de atenção o que o outro tem a dizer.
3. Pinturas e Exposições: Com tintas, lápis ou canetas coloridas, desenhar e pintar costumam ser atividades mais comuns às crianças. O interessante de se pensar em exposições familiares é incentivar as crianças à criação de artes que possam ser explicadas, ou seja, que tenham sentido no universo delas. Isso trata à tona sentimentos, visões individuais do seu universo infantil, que, muitas vezes, não são verbalizadas.
4. Esculturas com massinha de modelar: Criar esculturas é uma forma de aguçar o olhar das crianças sobre coisas que devem recriar. Esculpir um animal, por exemplo, fará com que a meninada seja observadora ao que é característico de cada bicho. Com as massinhas de modelar, eles vão usar as mãos para tentar recriar o que veem e/ou lembram de cada ser vivo e isso trabalhará sua memória e suas habilidades motoras.
5. Shows à fantasia: As crianças adoram dançar e, desde muito cedo, já conseguem demonstrar afinidades com ritmos musicais específicos. Uma forma de exercitar a desenvoltura das crianças em público é incentivá-las a cantarem ou dublarem suas músicas favoritas para a família, podendo contextualizar cada canção com uma roupa com fantasia diferente e divertida. Isso, com certeza, vai animar toda a casa e vai render um ótimo programa de afeto e musicalidade.

Aproveitar a quarentena em casa com os filhos é também uma forma de conhecê-los melhor, atentando aos seus medos, ansiedades, preferências, gostos e descobertas. Por essas razões, a arte não pode ficar de fora da programação da sua quarentena.