Dialogando

Página Inicial > Dialogando > A educação dos sentimentos, emoções e dos valores humanos para a integração do ser
Notícia 30/05/2017

A educação dos sentimentos, emoções e dos valores humanos para a integração do ser

  • admin
  • Por Colégio Integral

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.”

Carl Gustav Jung

A escolha profissional, aquela que optamos, por inclinação, interesse ou por qualquer circunstância, faz parte integrante da nossa vida. Representa, mesmo sem termos consciência, mecanismos de desenvolvimento de atividades, comportamentos, responsabilidades sociais e afetivas que exercem influência sobre nós mesmos e sobre todos que nos cercam. E é nessa interação que se processa a evolução do ser humano e da sociedade. Diante do afastamento do homem da natureza, muitas vezes consigo mesmo e com seus pares, por conta do avanço dos diversos fenômenos da tecnologia e do conhecimento cientifico, vem se gerando inúmeras patologias e sensação de não pertencimento e vazio existencial na grande maioria das pessoas. Porém, o homem contemporâneo, em sua enorme parcela,, vem buscando mecanismos reparatórios, bem como a busca pela qualidade de vida, através do contato frequente com o mundo natural e por atividades que proporcionem redução do nível de stress.
Nesse contexto, a educação, bem como as Instituições Educacionais, exercem um papel fundamental no resgate desse homem, através do real significado educare – puxar para fora. Colocar para fora todo o potencial interno e no desenvolvimento dos valores humanos. Os problemas humanos se desenvolvem no campo afetivo, pois para encontrarmos a verdade, devemos acessar o nosso interior, o autoconhecimento. Dai a importância da educação emocional na formação do educador, para que ele se instrumentalize e busque ser o ”mensageiro e a mensagem” no exercício da sua função (Koziner, 2001).
As bases da educação emocional são: autopercepção; administração das emoções; automotivação e auto – estima; percepção do outro.
Um novo paradigma está se implantando aos poucos, redimensionando o conhecimento de forma integrada: ciência, tradição, filosofia, arte e política, mostrando que a tarefa do educador se amplia e se fortalece como algo vital e necessário ao desenvolvimento humano. Educar é dar sentido às práticas e atos do cotidiano.É mais que desenvolver a inteligência e habilidades, é ser útil à sociedade e ao mundo.
A educação emocional é de fundamental importância na formação do educador para que possa ampliar a clareza da sua missão e possa agir coerente com ela, exercitando as habilidades e competências emocionais que lhe proporcione uma estrutura em beneficio da sua formação e dos seus alunos. Estrutura essa que eleve o respeito por si próprio, sua auto estima e automotivação na compreensão da sua importância para transformação do homem e da sociedade.

Suzana Pondé
Psicopedagoga, Psicóloga, Coach de Vida e de Carreira.